AMIGO FOLHA ESPÍRITA

Você pode ajudar a divulgação da Doutrina. Colabore com a Folha Espírita e faça a sua parte

Quero Contribuir

ir

ir

ir

ABRIL/2024

ir

MARÇO/2024

ir

FEVEREIRO/2024

ir

JANEIRO/2024

ir

DEZEMBRO/2023

ir

NOVEMBRO/2023

ir

OUTUBRO/2023

ir

SETEMBRO/2023

ir

AGOSTO/2023

ir

JULHO/2023

ir

JUNHO/2023

ir

MAIO/2023

ir

ABRIL/2023

ir

MARÇO/2023

ir

FEVEREIRO/2023

ir

JANEIRO/2023

ir

DEZEMBRO/2022

ir

NOVEMBRO/2022

ir

OUTUBRO/2022

ir

SETEMBRO/2022

ir

AGOSTO/2022

ir

JULHO/2022

ir

JUNHO/2022

ir

MAIO/2022

ir

ABRIL/2022

ir

MARÇO/2022

ir

FEVEREIRO/2022

ir

JANEIRO/2022

ir

DEZEMBRO/2021

ir

NOVEMBRO/2021

ir

OUTUBRO/2021

ir

SETEMBRO/2021

ir

AGOSTO/2021

ir

JULHO/2021

ir

JUNHO/2021

ir

MAIO/2021

ir

ABRIL/2021

ir

MARÇO/2021

ir

FEVEREIRO/2021

ir

JANEIRO/2021

ir

DEZEMBRO/2020

ir

NOVEMBRO/2020

ir

OUTUBRO/2020

ir

Espiritismo ganha cada vez mais espaço na teledramaturgia

Não é de hoje que temas ligados à espiritualidade ganham espaço na teledramaturgia. Desde os anos 1970, temas explicados pela doutrina codificada por Allan Kardec no século XIX, na França, passaram a ser amplamente debatidos na televisão brasileira, em núcleos importantes de telenovelas como A viagem (1975) e O profeta (1977), ambas de Ivani Ribeiro, grande responsável por abrir o caminho para o tema nas telas da Globo, a emissora de maior audiência no país.

Ivani, amiga de Chico Xavier, buscou na filosofia espírita as respostas para entender a vida. Por meio da leitura dos livros e da amizade com o médium, ela encontrou algumas respostas, mas também surgiram novas perguntas. Chico via em Ivani uma espiritualidade elevada e admirava seu compromisso com o trabalho em prol do público. Ele a chamava carinhosamente de “admirável irmã”.

Espíritos caminham por Renascer

Atualmente no ar no horário mais nobre da televisão, a faixa das telenovelas das 21 horas, o remake de Renascer é marcado por momentos em que desencarnados interagem com encarnados, elucidando questionamentos, confortando corações amargurados e acolhendo irmãos no crucial momento de sua passagem para o plano maior.

Desde o início da trama, em janeiro deste ano, o Espiritismo ocupa um papel central em cenas emocionantes nas quais José Inocêncio (Marcos Palmeira) reencontra sua mulher Maria Santa (Duda Santos) em seus sonhos. Maria Santa também apareceu em cena para acolher o filho José Venâncio (Rodrigo Simas), morto a tiros em uma cruel emboscada. Na cena, marcada pela emoção, o Espírito da mãe chama seu filho para a luz e explica sobre a nova jornada que o espera na pátria espiritual.

Comunicação entre dois mundos

Em outra momento, a jovem Teca (Livia Silva)seencontrou com o Espírito do coronel Belarmino (Antônio Calloni), que tratou de lhe mostrar como foi o momento de sua morte. A cena trouxe à tona temas como mediunidade e vida após a morte e impactou profundamente a personagem, levando outros a explorarem suas próprias crenças espirituais. Morena, outra personagem da trama, vivenciou recentemente um encontro espiritual ao ver um parente morto. Essa experiência trouxe uma nova dimensão à história, reforçando o papel do Espiritismo na narrativa da novela.

Esses eventos têm provocado discussões e reflexões sobre a espiritualidade, tanto entre os personagens quanto entre os espectadores. A abordagem do Espiritismo em Renascer tem contribuído para aumentar a popularidade do tema, trazendo à tona questões sobre a existência de Espíritos e a possibilidade de comunicação com o além.

Benedito Ruy Barbosa e suas crenças

Autor da versão original de Renascer, exibida em 1993, Benedito Ruy Barbosa é espírita e sempre tratou o tema com naturalidade em suas obras. Impossível esquecer que o famoso Velho do Rio, personagem chave de Pantanal, era na verdade um Espírito dedicado a proteger o bioma presente no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Em entrevista concedida em 1997 ao programa Roda Viva, da TV Cultura, Benedito foi direto ao responder se era espírita e explicar sua fé na Doutrina Espírita: “Sou. Eu tenho os meus motivos particulares e muito fortes para acreditar nisso. Eu sei que muita gente não acredita nem quero discutir isso. […] Eu acho que é reconfortante você acreditar em uma outra vida. Eu acho terrível, de repente, você ser puramente pó, matéria e acabou, acabou! Porque eu acho que o centro da cabeça do homem, a inteligência mesmo, eu acho que ela não cabe na matéria em si. Eu acho que ela vai além disso”, afirmou.

É importante lembrar que o dramaturgo foi pioneiro ao levar o tema para a televisão. Em 1966, na TV Tupi , ele escreveu “Somos todos irmãos”, folhetim inspirado no livro A vingança do Judeu, livro do poeta britânico Conde de Rochester (1647-1680), psicografado por Chico Xavier. Já na quela época a novela foi um sucesso nacional, mas lhe rendeu muitos desafetos por parte de membros da igreja.

Popularidade e audiência

Escrita por Bruno Luperi, neto de Benedito, a versão atual de Renascer não está conseguindo repetir o sucesso estrondoso da versão original, de 1993, porém é certo que a abordagem espírita representa um trunfo precioso para cativar a audiência. Desde o lançamento da trama, as cenas envolvendo a espiritualidade são responsáveis pelos debates mais acalorados e pelas repercussões mais significativas. E novos acontecimentos irão marcar o desenrolar dos capítulos até setembro, quando os momentos finais mostrarão Maria Santa aparecendo para buscar seu amado José Inocêncio.

O fenômeno Alma Gêmea

O êxito da novela Alma gêmea, atualmente reprisada no “Vale a pena ver de novo”, trunfo da Globo para alavancar a audiência para No rancho fundo, está cumprindo seu papel de maneira surpreendente. A novela estreou em 21 de abril e logo se consolidou como grande sucesso, alcançando média de 19 pontos nos últimos dias de maio.

A aceitação positiva do tema pode sinalizar o retorno das novelas com temática espírita na Globo. A trama, que conquistou o público com sua abordagem sobre reencarnação, vida após a morte e espiritualidade, está mostrando que há um grande interesse por histórias que exploram esses temas.

A Viagem continua na TV paga

Enquanto a televisão aberta colhe ótimos frutos com Renascer e Alma gêmea, o canal pago Viva não se cansa de explorar a popularidade de A viagem, novela de Ivani Ribeiro, que está sendo reprisada pela quinta vez e segue fazendo história.

Vale lembrar que, em 2020, a exibição do primeiro capítulo garantiu ao canal Viva a liderança no ranking de audiência da TV paga nos horários de exibição da novela, às 15h e à meia-noite.

Lançada originalmente em 1994, a novela de Ivani Ribeiro conta com um elenco estrelado, incluindo Christiane Torloni, Antônio Fagundes, Guilherme Fontes e Maurício Mattar. A trama, que aborda temas espíritas, já havia sido reprisada pelo Viva entre 2014 e 2015. Na Globo, A viagem foi reexibida no “Vale a pena ver de novo” em 1997 e 2006, sempre alcançando grande sucesso.

O sobrenatural na Internet

Um dado importante a ser observado é que a era digital também tem sua importância no sucesso de temas relevantes. A Internet amplifica a repercussão dessas cenas sobrenaturais, permitindo que os telespectadores compartilhem suas experiências e reflexões. Plataformas digitais e redes sociais se tornam espaços de discussão e disseminação de conteúdo relacionado ao Espiritismo, ampliando seu alcance e impacto.

A presença do Espiritismo em Renascer e em outras novelas reexibidas destaca uma tendência crescente. Essas narrativas, ao explorarem temas profundos e misteriosos, não apenas entretêm, mas também convidam o público a uma reflexão mais ampla sobre a vida e a morte.

Estamos diante do que pode ser uma nova fase na teledramaturgia brasileira, mais focada na diversidade e profundidade às narrativas exibidas na TV. A expectativa é que, com a resposta positiva do público, mais produções abordando assuntos espirituais com seriedade e embasamento sejam desenvolvidas, oferecendo ao telespectador uma gama de opções que vão além dos tradicionais dramas e comédias.

Próximas Matérias