AMIGO FOLHA ESPÍRITA

Você pode ajudar a divulgação da Doutrina. Colabore com a Folha Espírita e faça a sua parte

Quero Contribuir

ir

ir

ABRIL/2024

ir

MARÇO/2024

ir

FEVEREIRO/2024

ir

JANEIRO/2024

ir

DEZEMBRO/2023

ir

NOVEMBRO/2023

ir

OUTUBRO/2023

ir

SETEMBRO/2023

ir

AGOSTO/2023

ir

JULHO/2023

ir

JUNHO/2023

ir

MAIO/2023

ir

ABRIL/2023

ir

MARÇO/2023

ir

FEVEREIRO/2023

ir

JANEIRO/2023

ir

DEZEMBRO/2022

ir

NOVEMBRO/2022

ir

OUTUBRO/2022

ir

SETEMBRO/2022

ir

AGOSTO/2022

ir

JULHO/2022

ir

JUNHO/2022

ir

MAIO/2022

ir

ABRIL/2022

ir

MARÇO/2022

ir

FEVEREIRO/2022

ir

JANEIRO/2022

ir

DEZEMBRO/2021

ir

NOVEMBRO/2021

ir

OUTUBRO/2021

ir

SETEMBRO/2021

ir

AGOSTO/2021

ir

JULHO/2021

ir

JUNHO/2021

ir

MAIO/2021

ir

ABRIL/2021

ir

MARÇO/2021

ir

FEVEREIRO/2021

ir

JANEIRO/2021

ir

DEZEMBRO/2020

ir

NOVEMBRO/2020

ir

OUTUBRO/2020

ir

Acesse nossos outros canais

Siga-nos e acompanhe muito mais conteúdo para você.

AME-Brasil Editora traz a história da sua fundadora e das associações médico-espíritas

Marlene Nobre e o ideal médico-espírita conta a história do nascimento das associações médico-espíritas (AMEs) e de sua grande arquiteta. Na pauta, a importância das entidades, tanto no cenário científico quanto espírita.

Adulteração em O céu e o inferno de Kardec

O comunicador da Rádio Boa Nova e TV Mundo Maior Paulo Henrique de Figueiredo e o pesquisador Lucas Sampaio lançam Nem céu nem inferno – as leis da alma segundo o Espiritismo e garantem: O céu e o inferno de Kardec foi adulte[...]

Uma paz em Deus

O médico da Família e Comunidade e paliativista Arthur Fernandes da Silva conta a história de uma paciente que depois de brigar muito com Deus fez as pazes com Ele em sua luta contra o câncer.

O Dilema das Redes traz reflexão sobre os limites da privacidade

Documentário discute a coleta de informações pessoais nas redes sociais e os limites da privacidade. Vale uma reflexão e a checagem do que técnicos, programadores e usuários nos ensinam sobre como navegar sem deixar rastros