AMIGO FOLHA ESPÍRITA

Você pode ajudar a divulgação da Doutrina. Colabore com a Folha Espírita e faça a sua parte

Quero Contribuir

ir

ir

ir

ABRIL/2024

ir

MARÇO/2024

ir

FEVEREIRO/2024

ir

JANEIRO/2024

ir

DEZEMBRO/2023

ir

NOVEMBRO/2023

ir

OUTUBRO/2023

ir

SETEMBRO/2023

ir

AGOSTO/2023

ir

JULHO/2023

ir

JUNHO/2023

ir

MAIO/2023

ir

ABRIL/2023

ir

MARÇO/2023

ir

FEVEREIRO/2023

ir

JANEIRO/2023

ir

DEZEMBRO/2022

ir

NOVEMBRO/2022

ir

OUTUBRO/2022

ir

SETEMBRO/2022

ir

AGOSTO/2022

ir

JULHO/2022

ir

JUNHO/2022

ir

MAIO/2022

ir

ABRIL/2022

ir

MARÇO/2022

ir

FEVEREIRO/2022

ir

JANEIRO/2022

ir

DEZEMBRO/2021

ir

NOVEMBRO/2021

ir

OUTUBRO/2021

ir

SETEMBRO/2021

ir

AGOSTO/2021

ir

JULHO/2021

ir

JUNHO/2021

ir

MAIO/2021

ir

ABRIL/2021

ir

MARÇO/2021

ir

FEVEREIRO/2021

ir

JANEIRO/2021

ir

DEZEMBRO/2020

ir

NOVEMBRO/2020

ir

OUTUBRO/2020

ir

Dudu, o craque espírita, retorna ao mundo espiritual

Desencarnou, no último mês, Olegário Tolói de Oliveira – Dudu –, o notável craque palmeirense que, em 1974, deu entrevista para a Folha Espírita transmitindo sua convicção sobre a Doutrina. Segundo sua esposa, Maria Helena, presente na ocasião, antes de se tornar adepto do Espiritismo, Dudu era muito nervoso e deixava também os companheiros muito perturbados, mas a religião espírita modificou sua conduta. “Depois que se tornou espírita passou a merecer muito mais respeito no meio dos colegas, no próprio clube e entre os jornalistas da crônica esportiva. Impõe-se agora pelo procedimento e pela moral, pois sentiu necessidade de disciplinar-se”, disse Maria Helena.

“Antes de entrar em campo, oro muito a Deus, pedindo para que não aconteça nada com o povo que comparece ao estádio, para todos os jogadores, tanto os palmeirenses quanto os do clube adversário, pois todos necessitam da profissão para viver. Aproveito as concentrações para ler livros espíritas, sinto com isso muito auxílio e, principalmente, reforço minha moral para vencer as tentações e fugir das propostas menos dignas”, declarou o jogador à Marlene Nobre, que fez a entrevista.

Deixamos aqui as nossas melhores vibrações ao Dudu, para que siga feliz em seu novo ciclo e convidamos nossos leitores a relembrarem a entrevista concedida à Folha Espírita em sua segunda edição aqui.

Próximas Matérias