AMIGO FOLHA ESPÍRITA

Você pode ajudar a divulgação da Doutrina. Colabore com a Folha Espírita e faça a sua parte

Quero Contribuir

ir

ir

ir

ABRIL/2024

ir

MARÇO/2024

ir

FEVEREIRO/2024

ir

JANEIRO/2024

ir

DEZEMBRO/2023

ir

NOVEMBRO/2023

ir

OUTUBRO/2023

ir

SETEMBRO/2023

ir

AGOSTO/2023

ir

JULHO/2023

ir

JUNHO/2023

ir

MAIO/2023

ir

ABRIL/2023

ir

MARÇO/2023

ir

FEVEREIRO/2023

ir

JANEIRO/2023

ir

DEZEMBRO/2022

ir

NOVEMBRO/2022

ir

OUTUBRO/2022

ir

SETEMBRO/2022

ir

AGOSTO/2022

ir

JULHO/2022

ir

JUNHO/2022

ir

MAIO/2022

ir

ABRIL/2022

ir

MARÇO/2022

ir

FEVEREIRO/2022

ir

JANEIRO/2022

ir

DEZEMBRO/2021

ir

NOVEMBRO/2021

ir

OUTUBRO/2021

ir

SETEMBRO/2021

ir

AGOSTO/2021

ir

JULHO/2021

ir

JUNHO/2021

ir

MAIO/2021

ir

ABRIL/2021

ir

MARÇO/2021

ir

FEVEREIRO/2021

ir

JANEIRO/2021

ir

DEZEMBRO/2020

ir

NOVEMBRO/2020

ir

OUTUBRO/2020

ir

E a vida continua

André Luiz

Em E a vida continua, o Espírito André Luiz apresenta as histórias de Ernesto e Evelina, indivíduos adoentados que se conhecem às vésperas de serem submetidos a cirurgias de alto risco. Ele, um livre-pensador maduro; ela, uma jovem e fervorosa esposa católica. Logo, ambos descobrirão que a enfermidade que compartilham é apenas o início de uma incrível trajetória de amor, amizade, esperança e fé rumo ao progresso e à realização espiritual. Trata-se de um livro que apresenta o retrato da criatura ao desencarnar e mostra como a vivência dos habitantes do plano espiritual está relacionada com sua condição mental, além de ensinar a importância da prática da reforma íntima, na certeza de que a vida continua além da morte, permitindo que cada um de nós seja capaz de traçar novas diretrizes para sua própria conduta. “Entretanto, é razoável se te diga que neste volume, em matéria de vida post mortem, ele expõe notícias diferentes daquelas que ele próprio colheu em Nosso Lar, estância a que aportou depois da desencarnação. Conquanto as personagens da história aqui relacionadas, todas elas figuras autênticas, cujos nomes foram naturalmente modificados para não ferir corações amigos na Terra, tenham tido, como já dissemos, experiências muito diversas daquelas que caracterizam as trilhas do próprio André Luiz, em seus primeiros tempos na Espiritualidade, é justo considerar que os graus de conhecimento e responsabilidade variam ao infinito” (Emmanuel).

Próximas Matérias