AMIGO FOLHA ESPÍRITA

Você pode ajudar a divulgação da Doutrina. Colabore com a Folha Espírita e faça a sua parte

Quero Contribuir

ir

ir

ir

ABRIL/2024

ir

MARÇO/2024

ir

FEVEREIRO/2024

ir

JANEIRO/2024

ir

DEZEMBRO/2023

ir

NOVEMBRO/2023

ir

OUTUBRO/2023

ir

SETEMBRO/2023

ir

AGOSTO/2023

ir

JULHO/2023

ir

JUNHO/2023

ir

MAIO/2023

ir

ABRIL/2023

ir

MARÇO/2023

ir

FEVEREIRO/2023

ir

JANEIRO/2023

ir

DEZEMBRO/2022

ir

NOVEMBRO/2022

ir

OUTUBRO/2022

ir

SETEMBRO/2022

ir

AGOSTO/2022

ir

JULHO/2022

ir

JUNHO/2022

ir

MAIO/2022

ir

ABRIL/2022

ir

MARÇO/2022

ir

FEVEREIRO/2022

ir

JANEIRO/2022

ir

DEZEMBRO/2021

ir

NOVEMBRO/2021

ir

OUTUBRO/2021

ir

SETEMBRO/2021

ir

AGOSTO/2021

ir

JULHO/2021

ir

JUNHO/2021

ir

MAIO/2021

ir

ABRIL/2021

ir

MARÇO/2021

ir

FEVEREIRO/2021

ir

JANEIRO/2021

ir

DEZEMBRO/2020

ir

NOVEMBRO/2020

ir

OUTUBRO/2020

ir

O cuidado que devemos ter com os nossos pensamentos

“Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta” (Hebreus 12:1).

Paulo de Tarso, o grande divulgador do Evangelho de Jesus, nos afirmou que estamos cercados por uma multidão de testemunhas, isso, obviamente, se referindo à presença dos Espíritos ao nosso redor. Emmanuel e André Luiz, pela mediunidade de Francisco Cândido Xavier, nos informaram que no Orbe Terrestre existem aproximadamente 20 bilhões de Espíritos desencarnados, enquanto no mundo físico outros 8 bilhões estão encarnados. Dessa forma, não é difícil compreender que à nossa volta e em vários setores da Terra os Espíritos nos acompanham.

No relacionamento social, quando desejamos comunicar algo a alguém, podemos utilizar vários meios: falar diretamente, por telefone, correspondência ou de outras formas. Já com os Espíritos, a comunicação é única, feita por intermédio do pensamento. Sempre que emitimos um pensamento, estamos deixando uma mensagem que alguém irá receber.

Tendo convicção disso, cresce a nossa responsabilidade por aquilo que estamos produzindo em nossas mentes, pois a ideia nasce, primeiramente, em nossas mentes, sendo expressa pelo nosso cérebro. Esse pensamento ganha o Espaço sendo dirigido aos ambientes afins. Pensamentos equilibrados encontram ambientes equilibrados, se fortalecendo e voltando até nós ainda mais potentes, nos fazendo mais fortes; e pensamentos em desalinho são atraídos pelos ambientes desalinhados e, robustecidos, retornam na nossa direção, nos causando muitos prejuízos. Por isso a importância de zelar pelo que produzimos em nossas mentes.

A criatura insatisfeita com a vida e que de tudo reclama cria ao seu redor uma atmosfera sofrida, que lhe causa torturas, mas além disso recebe também o retorno dessas vibrações do mundo espiritual, bem piorada. O pessimista que desiste da luta e acredita que nunca logrará êxito em coisa alguma, gastando seu tempo desmotivado ou na inércia, por certo não poderá esperar outra coisa senão o acúmulo de energias pestilentas ao seu redor.

O violento e agressivo que acredita poder resolver os problemas ou obstáculos da vida pela força física ou por meios da truculência, por certo, contará com o apoio de Espíritos da mesma natureza, e esses desencarnados nada mais poderão oferecer do que fluidos doentios. O rancoroso e ressentido que afirma não conseguir usar o perdão ou a tolerância entre as criaturas, guardando mágoas no coração, terá o incondicional apoio, do mundo espiritual, para que prossiga represando ácido e fel em seu íntimo.

Já o caridoso e fraterno, sabendo dos valores inestimáveis de fazer o bem, seja a quem for e da forma que puder, enviará uma mensagem de trabalho e solidariedade ao mundo espiritual e de lá virão Espíritos que pensam da mesma maneira para ajudá-lo na empreitada, espalhando ao seu redor as vibrações de amor e paz. O honesto, honrado, ético e digno, dotado dos reais valores morais, além de ajudar a construir uma sociedade mais justa, fraterna e pacífica, abre uma avenida de possibilidades para ser amparado pelos Espíritos nobres, que se encarregarão de motivá-lo ainda mais no cumprimento de seus deveres de cidadão e cristão. Todos nós somos criaturas livres para escolher e decidir nossos caminhos. Uma vez feita as escolhas, pela lei de causa e efeito, de ação e reação, mais cedo ou mais tarde colheremos os resultados das decisões tomadas. Melhor, então, refletir sobre o que estamos cultivando em nossas mentes.

Próximas Matérias