AMIGO FOLHA ESPÍRITA

Você pode ajudar a divulgação da Doutrina. Colabore com a Folha Espírita e faça a sua parte

Quero Contribuir

ir

ir

ir

ABRIL/2024

ir

MARÇO/2024

ir

FEVEREIRO/2024

ir

JANEIRO/2024

ir

DEZEMBRO/2023

ir

NOVEMBRO/2023

ir

OUTUBRO/2023

ir

SETEMBRO/2023

ir

AGOSTO/2023

ir

JULHO/2023

ir

JUNHO/2023

ir

MAIO/2023

ir

ABRIL/2023

ir

MARÇO/2023

ir

FEVEREIRO/2023

ir

JANEIRO/2023

ir

DEZEMBRO/2022

ir

NOVEMBRO/2022

ir

OUTUBRO/2022

ir

SETEMBRO/2022

ir

AGOSTO/2022

ir

JULHO/2022

ir

JUNHO/2022

ir

MAIO/2022

ir

ABRIL/2022

ir

MARÇO/2022

ir

FEVEREIRO/2022

ir

JANEIRO/2022

ir

DEZEMBRO/2021

ir

NOVEMBRO/2021

ir

OUTUBRO/2021

ir

SETEMBRO/2021

ir

AGOSTO/2021

ir

JULHO/2021

ir

JUNHO/2021

ir

MAIO/2021

ir

ABRIL/2021

ir

MARÇO/2021

ir

FEVEREIRO/2021

ir

JANEIRO/2021

ir

DEZEMBRO/2020

ir

NOVEMBRO/2020

ir

OUTUBRO/2020

ir

Aproveitemos adequadamente o tempo

O tempo endereça às criaturas o seguinte aviso, em cada alvorecer: “Certamente, Deus te concederá outros dias e outras oportunidades de trabalho, mas faze agora todo o bem que puderes porque dia igual ao de hoje só terás uma vez” (Emmanuel, Livro de respostas).

O tempo é um valioso patrimônio que a Providência Divina nos disponibiliza. Está à nossa disposição 24 horas por dia, para que, com a nossa liberdade e escolha, façamos o uso que melhor nos aprouver. Malbaratar o tempo ou não utilizá-lo de forma conveniente será sempre seguir na contramão da lógica, tendo em vista a necessidade que temos de atividades que nos promovam progresso e bem-estar real.

Aproveitando o tempo, exerceremos nossas atividades profissionais com responsabilidade, cumprindo os deveres na produção de bens e serviços em favor da comunidade que nos acolhe.

Aproveitando o tempo, cuidaremos, devidamente, da nossa família, mantendo-a nos moldes da dignidade, ética, honestidade, principalmente exercitando a compreensão e a tolerância com os seres amados, especialmente na educação da infância, adolescência e juventude.

Aproveitando o tempo, utilizaremos as horas vagas em atividades que possam ajudar a construir uma sociedade mais justa, fraterna e humana, sendo voluntários em causas nobres, como prestar horas de trabalho em instituições assistenciais que socorrem os mais necessitados na vida ou exercer outras atividades que resultem na difusão do bem entre as pessoas.

Aproveitando o tempo, poderemos visitar um doente e levar-lhe a nossa palavra de conforto e consolo, ajudando-o a recuperar a saúde e a reerguer seu ânimo, motivando-o na fé, falando sobre o amparo que a Providência Divina sempre nos oferece em todos os momentos.

Aproveitando o tempo, teremos condições de acompanhar alguém na procura de um emprego, usando nossas amizades para facilitar o acesso do desempregado a um posto de trabalho, que lhe garanta o sustento digno da sua família.

Aproveitando o tempo, conseguiremos fazer um curso de aprimoramento em qualquer setor de atividade, visando sempre à melhor capacitação e ao crescimento intelectual.

Aproveitando o tempo, poderemos, nas horas de folga, até mesmo como lazer de real valor, cuidar de um jardim, assim contribuindo para um melhor visual de nossas casas e também colorindo o mundo.

Aproveitando o tempo, com paciência e respeito, conversaremos com um idoso, deixando-o falar sobre seu passado, suas experiências e lutas travadas ao longo do tempo. Isso fará muito bem a ele.

Aproveitando o tempo, daremos atenção a uma criança, brincando com ela, entrando em seu mundo de fantasias e imaginação, pois agindo assim contribuiremos, sobremaneira, para o seu desenvolvimento mental e psicológico.

Aproveitando o tempo, conseguiremos usar a rede social para difundir mensagens de esperança, de fé, de alegria e de motivação, contribuindo para o fortalecimento dos laços de amizade e solidariedade entre as pessoas.

No entanto, se não soubermos aproveitar o tempo, desperdiçando as horas e gastando mal os minutos, então abriremos um abismo de nefastas consequências sob os nossos pés, e a queda no desfiladeiro da irresponsabilidade será fatal, e os prejuízos, incalculáveis.

Reflitamos!

Próximas Matérias