AMIGO FOLHA ESPÍRITA

Você pode ajudar a divulgação da Doutrina. Colabore com a Folha Espírita e faça a sua parte

Quero Contribuir

ir

ir

ir

ABRIL/2024

ir

MARÇO/2024

ir

FEVEREIRO/2024

ir

JANEIRO/2024

ir

DEZEMBRO/2023

ir

NOVEMBRO/2023

ir

OUTUBRO/2023

ir

SETEMBRO/2023

ir

AGOSTO/2023

ir

JULHO/2023

ir

JUNHO/2023

ir

MAIO/2023

ir

ABRIL/2023

ir

MARÇO/2023

ir

FEVEREIRO/2023

ir

JANEIRO/2023

ir

DEZEMBRO/2022

ir

NOVEMBRO/2022

ir

OUTUBRO/2022

ir

SETEMBRO/2022

ir

AGOSTO/2022

ir

JULHO/2022

ir

JUNHO/2022

ir

MAIO/2022

ir

ABRIL/2022

ir

MARÇO/2022

ir

FEVEREIRO/2022

ir

JANEIRO/2022

ir

DEZEMBRO/2021

ir

NOVEMBRO/2021

ir

OUTUBRO/2021

ir

SETEMBRO/2021

ir

AGOSTO/2021

ir

JULHO/2021

ir

JUNHO/2021

ir

MAIO/2021

ir

ABRIL/2021

ir

MARÇO/2021

ir

FEVEREIRO/2021

ir

JANEIRO/2021

ir

DEZEMBRO/2020

ir

NOVEMBRO/2020

ir

OUTUBRO/2020

ir

Xadrez – inteligência da madeira

“A inteligência e o rigor são as características mais importantes para se jogar o xadrez, o jogo que tanto representa a vida externa como a consciência interior humana. Grande parte das línguas célticas traduziram o jogo de xadrez por uma palavra que significa a inteligência da madeira.”

A origem do xadrez

Há um consenso entre os historiadores de que a Índia é o mais provável berço do esporte. A principal diferença entre o jogo atual e seu antecessor ficava por conta da limitação de movimento das peças. O atual bispo era conhecido como elefante, enquanto a dama, peça mais poderosa do xadrez moderno, era conhecida como vizir.

Foi na França, no século XVIII, porém, que eventos de xadrez – já no formato que conhecemos atualmente – passaram a ganhar repercussão. Os mestres da época se enfrentavam em partidas épicas, cujo palco eram as coffee houses, casas de café e chá distribuídas pelas maiores cidades europeias. No século seguinte, os clubes de xadrez tiveram um rápido desenvolvimento, e partidas por correspondência entre cidades tornaram-se comuns. Jornais passaram a destacar o jogo, e publicações foram feitas contendo ideias avançadas dos mais célebres enxadristas da época.

Charles Partos foi o primeiro a comprovar cientificamente os principais benefícios que o xadrez proporciona aos seus praticantes. Segundo ele, a prática constante do xadrez agrega um alto valor pedagógico na perspectiva cognitivista e comprovadamente desenvolve:

  • atenção e concentração;
  • julgamento e planejamento;
  • imaginação e antecipação;
  • memória;
  • vontade de vencer,
  • paciência e autocontrole;
  • espírito de decisão e coragem;
  • lógica matemática,
  • raciocínio analítico e sintético;
  • criatividade;
  • inteligência;
  • organização metódica do estudo e o interesse pelas línguas estrangeiras.

O que o xadrez pode ensinar para a vida?

É certo que as peças de xadrez, os movimentos e a partida exemplificam as relações que todos temos durante nossas vidas. É de fundamental importância que os professores transmitam aos seus alunos os objetivos de trabalhar com o jogo de xadrez no ambiente escolar. Destacamos:

  • O movimento indica a intenção! Para se conhecer alguém ou a si mesmo, devemos observar o comportamento, e não o que falamos ou o que ouvimos…!
  • Analisando a situação a gente encontra a solução! As pessoas geralmente ficam desesperadas atrás de soluções para os problemas que elas criaram com sua maneira de ser. A atitude correta é analisar o contexto em que se está ou a situação que se está vivendo. Geralmente, a solução salta aos olhos quando analisamos uma situação!
  • Quem não se arrisca a um fracasso nunca chega a uma vitória! Só descobrimos o nosso potencial quando nos arriscamos na vida.
  • Não tome posição sem antes conhecer os dois lados! Não se precipite na tomada de decisões. Pense antes de agir!
  • Conhecimento é experiência. Qualquer outra coisa é apenas informação! Vivencie as experiências. Não fique só teorizando!
  • Quando um problema parece não ter solução, é a atitude que está errada! Seja flexível o suficiente para mudar de atitude ou de direção!
  • O rio atinge os seus objetivos porque aprendeu a contornar os obstáculos! Nem sempre bater de frente é a melhor atitude.
  • Enquanto não se perde a cabeça, não está tudo perdido! Não se desespere!
  • O maior sinal da derrota é quando já não se crê na vitória! Jogue para ganhar, mas se estiver perdendo, aproveite a experiência!
  • Aqueles que hesitam raramente vencem! Não tenha medo da vida. Encare tudo como desafio, e não como problema!
  • A força do grupo compensa a fraqueza do indivíduo! Avance em equipe se quiser vencer!
  • Nunca saberemos do que somos capazes se não tentarmos! Valorize suas ideias!
  • A sorte e a audácia andam juntas! Seja audacioso e a sorte lhe acompanhará!
  • A vida, ou encontramos um caminho, ou abrimos um. Às vezes para se chegar a um objetivo ou meta, é necessário abrir um caminho novo. Portanto, seja criativo!
  • Só se consegue na vida o que se persegue com determinação! Se você quer ganhar, não pode ser preguiçoso, mas tem que ser paciente!
  • É quando fugimos que estamos mais sujeitos a tropeçar! Só bata em retirada quando for absolutamente necessário. Portanto, aguente firme que você chega lá!
  • Uma pequena negligência pode se transformar em um grande erro! Mantenha a concentração naquilo que você estiver fazendo!
  • A precipitação pode tornar a inteligência inútil! Antes de tomar uma decisão, analise a situação!
  • A audácia demonstra coragem, mas a prudência demonstra sabedoria! Seja audacioso, mas com prudência!
  • Quem quer fazer não espera acontecer! Crie as situações que você precisa para alcançar suas metas ou objetivos!
  • A solução está dentro do problema! Analise o contexto!
  • Não troque o certo pelo duvidoso! Se você tem certeza do que quer, vá em frente!
  • Não tome decisão com a cabeça dos outros! Aceite palpites, mas tome a decisão com a sua cabeça e assuma!

Xadrez no cinema

O gambito da rainha

Série de tv que transforma jogo clássico em febre. Lançado pela Netflix em 2020, O gambito da rainha conta a história de uma jovem órfã que se torna a melhor jogadora de xadrez do mundo. Beth Harmon (Anya Taylor-Joy) é uma menina órfã que se revela um prodígio do xadrez. Aos 22 anos, ela precisa enfrentar seu vício para conseguir se tornar a maior jogadora do mundo. E quanto mais Beth aprimora suas habilidades no tabuleiro, mais a ideia de uma fuga lhe parece tentadora.

Depois de quatro semanas, ela tornou-se a minissérie com script mais assistida no mundo. Nos primeiros 28 dias no ar, mais de 62 milhões de pessoas em todo o mundo assistiram ao seriado. Já no segundo capítulo descobrimos de onde veio o nome da minissérie. Trata-se de uma jogada de xadrez que acontece no lance inicial. Um dos jogadores, conscientemente, arrisca um peão para, em seguida, conseguir vantagem em relação ao adversário. A palavra “gambito” sozinha significa “ação destinada a enganar alguém”.

Referências

A HISTÓRIA do xadrez – Conheça a origem de um dos esportes mais estratégicos do mundo. Rabiscontando, 6 set. 2021. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=wSkM1O2d2SI. Acesso em: 31 maio 2023.

AYRES, L. Principais movimentos do xadrez: capturas e ações especiais. 2021. Disponível em:  https://www.esportelandia.com.br/xadrez/principais-movimentos-do-xadrez/. Acesso em: 31 maio 2023.

CALDEIRA, A.Para ensinar e aprender xadrez. ‎Jandira, SP: Principis, 2021.

SILVA, W. Xadrez e educação: contribuições da ciência para o uso do jogo como instrumento pedagógico. Curitiba: Editora UFPR, 2012.

Próximas Matérias