AMIGO FOLHA ESPÍRITA

Você pode ajudar a divulgação da Doutrina. Colabore com a Folha Espírita e faça a sua parte

Quero Contribuir

ir

ir

ir

ABRIL/2024

ir

MARÇO/2024

ir

FEVEREIRO/2024

ir

JANEIRO/2024

ir

DEZEMBRO/2023

ir

NOVEMBRO/2023

ir

OUTUBRO/2023

ir

SETEMBRO/2023

ir

AGOSTO/2023

ir

JULHO/2023

ir

JUNHO/2023

ir

MAIO/2023

ir

ABRIL/2023

ir

MARÇO/2023

ir

FEVEREIRO/2023

ir

JANEIRO/2023

ir

DEZEMBRO/2022

ir

NOVEMBRO/2022

ir

OUTUBRO/2022

ir

SETEMBRO/2022

ir

AGOSTO/2022

ir

JULHO/2022

ir

JUNHO/2022

ir

MAIO/2022

ir

ABRIL/2022

ir

MARÇO/2022

ir

FEVEREIRO/2022

ir

JANEIRO/2022

ir

DEZEMBRO/2021

ir

NOVEMBRO/2021

ir

OUTUBRO/2021

ir

SETEMBRO/2021

ir

AGOSTO/2021

ir

JULHO/2021

ir

JUNHO/2021

ir

MAIO/2021

ir

ABRIL/2021

ir

MARÇO/2021

ir

FEVEREIRO/2021

ir

JANEIRO/2021

ir

DEZEMBRO/2020

ir

NOVEMBRO/2020

ir

OUTUBRO/2020

ir

A força do exemplo

A influência dos adultos na formação das crianças e dos jovens é inegável. Nossos comportamentos, valores e atitudes são observados e, muitas vezes, internalizados por eles. Se desejamos uma sociedade com crianças e jovens mais éticos, responsáveis e engajados, precisamos, antes de tudo, olhar para nós mesmos e avaliar como estamos contribuindo para esse processo.

Atos como respeito ao próximo, honestidade, empatia e responsabilidade social, quando praticados pelos adultos, tornam-se exemplos a serem seguidos. Da mesma forma, comportamentos negativos, como intolerância, desonestidade e violência, infelizmente, também podem ser aprendidos e perpetuados.

Portanto, é fundamental que nós, adultos, estejamos conscientes do nosso papel na formação das novas gerações. Ao buscarmos aprimorar nossos próprios comportamentos, estaremos não apenas contribuindo para o desenvolvimento de jovens mais íntegros e conscientes, mas também construindo um futuro mais promissor para toda a sociedade.

Além disso, é importante lembrar que a educação e o diálogo são ferramentas poderosas para auxiliar os jovens a desenvolverem senso crítico e discernimento, permitindo que eles façam suas próprias escolhas de forma consciente e responsável. A construção de uma sociedade melhor começa com a nossa própria transformação. Ao assumirmos a responsabilidade por nossos atos e buscarmos ser exemplos positivos, semearemos as bases para um futuro mais justo, ético e harmonioso para todos.

Se engana quem crê e prega que as crianças superam facilmente o estresse tóxico. “A criança supera fácil” ou “a criança esquece” são mitos. As experiências adversas na infância podem deixar marcas duradouras no desenvolvimento físico e mental, impactando a saúde e o bem-estar ao longo da vida.

A frase “Se a palavra esclarece, o exemplo arrasta sempre”, de Emmanuel e psicografada por Chico Xavier no livro Religião dos Espíritos, destaca a importância do exemplo em relação à palavra. Ela sugere que, embora as palavras possam transmitir conhecimento e entendimento, são as ações que realmente inspiram e influenciam os outros.

A palavra, seja falada ou escrita, tem o poder de transmitir conhecimento, ideias e valores. Ela pode esclarecer dúvidas, inspirar reflexões e promover o aprendizado. No entanto, a palavra por si só pode ser insuficiente para gerar mudanças efetivas no comportamento das pessoas. O exemplo, por outro lado, tem um poder transformador muito maior. Quando vemos alguém agir de acordo com os valores que prega, somos naturalmente influenciados e inspirados a fazer o mesmo. O exemplo é uma forma de comunicação não verbal que toca o coração e a alma, motivando a ação e a mudança.

A combinação da palavra esclarecedora com o exemplo inspirador é a fórmula mais eficaz para promover a transformação pessoal e social. Quando ensinamos com palavras e demonstramos com ações, criamos um ambiente propício para o aprendizado e o crescimento.

Referências

EMMANUEL (Espírito). Religião dos espíritos. Psicografado por Francisco Cândido Xavier. 22. ed. Brasília, DF: FEB, 2019.

EMMANUEL; LUIZ, André (Espíritos). Estude e viva. Psicografado por Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira. Brasília, DF: FEB, 2013. KARDEC, Allan. O livro dos Espíritos. Tradução de Guillon Ribeiro. 93. ed. 1. imp. (Edição Histórica.) Brasília, DF: FEB, 2013.

Próximas Matérias