Músicas e mensagens com conteúdos espirituais promovem melhora na qualidade de vida

A dimensão espiritual na vida humana e a importância do cultivo de uma religiosidade ocupam espaços crescentes nas comunidades acadêmicas. Recentemente, o número de artigos e pesquisas acerca do quesito espiritualidade cresceu não apenas no Brasil, mas também no exterior. A influência que a música edificante e de mensagens otimistas promovem na qualidade de vida das pessoas foram estudadas pela odontóloga e professora universitária Andréa Cândido dos Reis, (foto)

FE – Qual o impacto da religiosidade/espiritualidade na qualidade de vida das pessoas?
Andréa Candido dos Reis
– Para sabermos qual o impacto da religiosidade e da espiritualidade na qualidade de vida das pessoas, é importante discutirmos, em princípio, quais as definições e a compreensão sobre as terminologias religiosidade e espiritualidade. A religiosidade pode ser considerada como um termo abrangente usado para se referir aos numerosos aspectos da atividade ou dedicação a uma crença religiosa e da prática de certos rituais, reverenciando símbolos ou aceitando uma doutrina. Já a espiritualidade pode ser definida como uma propensão humana à busca do significado para a vida por meio de conceitos que transcendem o tangível, à procura de um sentido de conexão com algo maior que si próprio, podendo ou não estar ligada a uma vivência religiosa. Assim, ambas promovem impacto na qualidade de vida das pessoas, apresentando impactos positivos e às vezes negativos.
Apresentam como impactos positivos o fato de que pessoas que se reúnem em um ato religioso, procurando a espiritualidade na busca do significado para a vida, geralmente se sentem mais amparadas, em um grupo de amigos, podendo pedir ajuda e serem ajudadas, em muitas ocasiões. Outro aspecto é que o fato de acreditarem em algo superior a si próprio promove uma atitude de maior esperança, assim como uma postura de conservação de princípios éticos e morais, que podem afastá-los de situações de risco como violência ou promiscuidade, que afetam negativamente a qualidade de vida.
Quando, na busca por esse “algo superior a si próprio”, os indivíduos procuram estudar uma filosofia em busca do autoconhecimento, esse ato impacta positivamente na qualidade de vida das pessoas, dando-lhes maiores recursos para enfrentar as adversidades.
Entretanto, essas mesmas atividades podem ser negativas quando observa-se fanatismo ou isolamento de alguém, ou um grupo, por diversidade de crenças, bem como o fato de deixar-se dominar por uma crença não raciocinada onde abandona-se o cuidado com o corpo, a saúde ou os tratamentos e as orientações médicas que também são necessários.


FE – Em uma de suas pesquisas, foi utilizado o componente musical. Como a música influencia a qualidade do sono e os níveis de ansiedade?
Andréa
– Sim, antes de estudarmos especificamente as influências de mensagens espirituais e espiritualizantes, estudamos o efeito da música em profissionais cantores ou instrumentistas. Os resultados dos estudos sugeriram que o ato de se envolver na produção da música promovia relaxamento e produção de bem-estar que levaram à redução significativa nos sintomas de estresse e distúrbios de ansiedade e sono, independentemente do tipo de música estudado.

“Embora os efeitos sejam individuais, as terapias demonstraram efeitos estatisticamente significantes antes e após o tratamento, confirmando sua efetividade”

FE – Sendo o componente auditivo importante, uma parte de seu estudo foi realizada com mensagens espiritualizadas de áudio gravadas (no caso, 7 minutos com Emmanuel, de autoria do Dr. Haroldo Dutra Dias). Qual o objetivo dessa análise e quais os resultados?
Andréa
– Uma vez que os resultados dos estudos anteriores sugeriram que o ato de envolver-se na produção e execução de música levava ao relaxamento, bem-estar e à redução significativa nos sintomas de estresse, distúrbios de ansiedade e sono, pensamos, nesse momento, em usar a música, não como atividade para músicos, mas, sim, como o próprio instrumento de relaxamento. Assim, adicionamos a ele o fator informação, com mensagens espirituais e espiritualizantes, a fim de promover, mesmo que em pequenas proporções, informações para a reflexão e o autoconhecimento, que é um dos fatores benéficos que influenciam positivamente a qualidade de vida das pessoas.

FE – Você também analisou a influência da acupuntura nessas enfermidades. Quais os achados?
Andréa
– Esse foi um longo estudo, que avaliou a influência de várias terapias nos sintomas de estresse, distúrbios de ansiedade, sono e também nas disfunções temporomandibulares, que é um problema que acomete os músculos da face e articulação temporomandibular. Foi estudado o efeito da música, acupuntura, homeopatia, mensagens espirituais e laserterapia e verificada a eficácia de cada um deles, bem como a associação entre as terapias. Todas apresentaram efetividade, entretanto as mensagens espirituais e espiritualizantes apresentaram maior efeito na redução dos sintomas seguidos da acupuntura quando associada à homeopatia.

FE – A cura, ou melhora dos sintomas, tem níveis diferentes, podendo-se dizer que os efeitos são individuais?
Andréa
– Embora os efeitos sejam individuais, as terapias demonstraram efeitos estatisticamente significantes antes e após o tratamento, confirmando sua efetividade.

Próximas Matérias

Quem faz?