Seminário aborda novo olhar, espiritual, sobre a saúde mental

AME-Brasil debate Saúde Mental

Cláudia Santos / Giovana Campos

A Associação Médico-Espírita do Brasil (AME-Brasil) realiza, de 21 a 25 de junho, das 20h às 21h30, de forma virtual, a Semana da Saúde Mental. O evento marca o lançamento do e-book Psiquiatria iluminada – contribuições de André Luiz pela psicografia de Chico Xavier, organizado pelos médicos Carlos Eduardo Durgante Accioly e Paulo Rogério Dalla Colletta de Aguiar, pela AME-Brasil Editora. A cada noite, dois coautores estarão presentes falando sobre aspectos de seus capítulos, unindo a saúde mental com os relatos feitos pelo Espírito André Luiz e exposto nas obras psicografadas pelo médium Francisco Cândido Xavier.

O primeiro encontro acontecerá com o dr. Paulo Rogério Dalla Colletta de Aguiar (AMERGS), com o tema “A visão biopsicossocioespiritual da saúde mental”,e o dr. Décio Iandoli Jr., sobre “A importância de André Luiz para a ciência do terceiro milênio”. Os encontros subsequentes abordam as temáticas que permeiam a realidade da saúde mental: no dia 22 “os pensamentos e obsessões e enfermidades”, com o dr. Jaider Rodrigues de Paula (AMEMG); e “a influência da glândula pineal na saúde mental”, com o dr. Jorge Daher Jr. (AME-Goiânia). No dia 23, “os vícios e a dependência química”, com o dr. Edson Cardoso (AME-Santo Ângelo); e “os desafios da sexualidade”, com o dr. Roberto Lúcio de Souza (AMEMG). Em 24 de junho, a “desagregação da mente nos processos psicóticos” será o tema abordado com o dr. Flávio Braun (AME-Santos), e “os pensamentos e os comportamentos no suicídio”, com o dr. Alejandro Vera (AME-Osasco). O último dia, 25 de junho, terá como temas “a complexidade da mente humana: inclinações e predisposições mórbidas”,com a dra. Antonia Marilene (AME-DF);e “Renovações de atitudes e promoção de saúde moral”, com a dra. Mariana Costa (AMERGS).

“A semana tem por foco a importância da saúde mental aliada a conceitos espirituais, oferecendo um novo olhar para a abordagem de cuidados psiquiátricos”

(Carlos Eduardo Durgante)

Serviço:

Seminário de Saúde Mental da AME-Brasil

Tema: Psiquiatria iluminada – contribuições de André Luiz

Data: 21 a 25 de junho

Horário: 20h às 21h30

Inscrições prévias: http://amebrasil.org.br/atividades/eventos/semana-da-saude-mental-da-ame-brasil/

Cartaz da semana da saúde mental da AME_Brasil

*A inscrição pode ser feita com preenchimento do formulário e pagamento de R$ 30,00 pelo PagSeguro. Os não associados da AME-Brasil que se inscreverem receberão um linkcom código que dará 50% de desconto, na Amazon ou no Kobo, na compra do e-book Psiquiatria iluminada – contribuições de André Luiz pela psicografia de Chico Xavier.

Entrevista

“Quase tudo começa pelos desalinhos da mente”

Cláudia Santos

Os médicos Carlos Eduardo Durgante Accioly e Paulo Rogério Dalla Colletta de Aguiar conversaram sobre o evento com a FE.

É a primeira vez que a AME-Brasil realiza um evento totalmente voltado à saúde mental?

Carlos Eduardo Durgante Accioly – A saúde mental é um tema frequentemente abordado nos inúmeros eventos presenciais ou virtuais que a Associação Médico-Espírita tem se debruçado há muitos anos. Em particular, pela necessidade de discutirmos mais aprofundadamente as origens do sofrimento psíquico que transcendem as compreensões da Medicina e da Psicologia tradicionais. Um estudo divulgado em abril pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul evidenciou que 80% dos brasileiros ficaram mais ansiosos durante a pandemia. Necessário, então, neste tempo de grandes mudanças sociais e comportamentais pela qual a humanidade está passando, expandirmos o conhecimento, buscando ampliar os conceitos do adoecimento mental à luz das contribuições de André Luiz pela psicografia de Chico Xavier. Por isso a motivação para fazermos a 1ª Semana de Saúde Mental da AME-Brasil.

Saúde moral é saúde mental? Por quê?

Paulo Rogério Dalla Colletta de Aguiar – A saúde humana está vinculada à evolução espiritual. Considerando que todos somos peregrinos recalcitrantes dessa caminhada rumo à perfeição, natural que tenhamos as experiências das doenças. Sendo assim, só atingiremos as culminâncias da saúde integral quando estivermos perfeitamente integrados às leis Divinas, e isso demanda a vivência plena da moral cristã.

O que vocês chamam de visão biopsicossocioespiritual da saúde mental?

Aguiar – É a visão que leva em consideração tanto os aspectos biológicos, compreendidos pela genética, hereditariedade e influência dos neurotransmissores, quanto os aspectos sociais, como a saúde dos relacionamentos, atendendo a questões como necessidades básicas de vida, emprego, renda etc., passando pelos condicionantes psicológicos, atinentes à personalidade do indivíduo. O acréscimo necessário à ciência atual é o reconhecimento dos aspectos espirituais trazidos pelo Espiritismo, como a influência do nosso pensamento e do pensamento das mentes encarnadas ou desencarnadas com as quais sintonizamos, em processos felizes de sintonia psíquica ou infelizes de processos obsessivos e vampirismo.

São vários os temas tratados no evento, que passam por sexualidade, drogas, pensamentos, enfermidades, psicoses, predisposições mórbidas, glândula pineal. Todos eles têm relação com a saúde mental? Por quê?

Aguiar – São temas escolhidos por André Luiz ao longo de sua obra “A vida no mundo espiritual”, em que apresenta, por assim dizer, “estudos de casos” e discorre sobre os fatores espirituais envolvidos nos dramas humanos narrados em sua série. Assim, temos a problemática da dependência química, do aborto, a loucura propriamente considerada, as consequências psíquicas das obsessões etc. Traremos a visão ampliada da espiritualidade, enriquecendo o conhecimento que temos a partir da Psiquiatria.

Qual a importância da obra de André Luiz no quesito saúde mental? O que ela nos traz? E além da ciência?Aguiar – Apesar de não ter sido psiquiatra, André Luiz parece ter desenvolvido especial interesse pela assistência espiritual às dores e aos dramas humanos. Da perspectiva do plano espiritual, André Luiz se deparou com fenômenos de grande importância para a compreensão de certas patologias enfrentadas pela Medicina, em especial a Psiquiatria, reconhecendo que quase tudo começa pelos desalinhos do pensamento e da mente. Assim, suas observações agregam e ampliam de forma determinante a compreensão que nós, espíritas, devemos ter ao considerar as doenças mentais, os sofrimentos humanos de um modo geral, encarecendo a relevância do mundo espiritual, onde encontramos as verdadeiras razões dos padecimentos humanos. Os dramas obsessivos, os grandes sentimentos de culpa e de remorso, os erros contumazes e pertinazes do passado seguem repercutindo em nossa vida íntima, ensejando dolorosos aprendizados na experiência carnal.

Fonte

A série “A vida no mundo espiritual”, de André Luiz.

Próximas Matérias

Quem faz?